Pages

Futebol feminino

  Foto: Arquivo Lali
Time das Professoras
Da esquerda em pé: Raimunda, Nólia, Arlete, Sidney, Camem Lúcia, Rita Brait, Lindaura, Maura, Luzia. Agachados: Téc. Zezinho, Telma, Idalice, Josefa, Marly, Terezinha, Márcia, Fátima e Nalvinha.

   Foto: Eliane Alves
  Guarany Esporte Clube - 1979
Da esquerda em pé: Swat, Meire, Sueli, Eliane, Edna e Valdete. Agachadas: Jisélia, Jose, Noelia, Mirandi e Tute.


No inicio da década de 80 tivemos a oportunidade, de assistir grandes jogos no Euclidão, pelas equipes do futebol feminino de nossa cidade, Guarany, Bahia e 22 de Outubro, tinham as suas equipe femininas, e, diga-se de passagem, fortes equipes, que tão bem representou a nossa cidade em competições e jogos amistosos aqui em Ibicaraí, e em cidades da região. Muitas foram as jogadoras que se destacaram, podemos citar algumas, Norma, Lêda, Iolanda conhecida como Jabuti, Meire, Fátima, Réu, Luciene e Donda, (duas grandes goleiras), Nilza, Edna, Ely e Ivete. Oportunamente, fomos testemunhas desde aquela época, da luta das nossas meninas, em busca de reconhecimento por parte de quem comandava o futebol local, e do poder publico, para que elas tivessem constantemente competições, além do preconceito que existia na época. 
Bahia - 1981
Da esquerda em pé: Geovana. Nete, Sirlene, Monacy, Betinha Cabral, Dayse Martins +, Gal, Foca e Tânia. Agachados: Magnólia, Thilda, Siomara, Marilene, Alessandra, Bito e Alzira.
Isso não foi possível, anos depois o futebol feminino de campo foi sendo extinto, há de se louvar a tentativa de alguns desportistas, a exemplo de Agnaldo Gama Rodrigues, na década de 90 criando a equipe Gama Esporte Clube, chegou a disputar campeonatos na região, especificamente em Itabuna e alguns jogos amistosos. Nos anos 2000 aconteceram algumas tentativas de reerguer novamente, mais de forma isolada, o que se tornou praticamente impossível. Hoje algumas atletas que restaram migraram para o futsal, as novas jogadoras apesar de terem noção de futebol de campo, praticam somente o futsal, por existir competições em nossa região o que não acontece com futebol de campo, cujas competições se tornam cada vez mais raras.


Foto: Arquivo Fátima Andrade
                            Seleção de Ibicaraí - 1992
Da esquerda em pé: Reu, Norma, Galega, Dialla, Zilkelina, Aidil. Agachadas: Joilda, Sandra, Gisélia, Leninha, Fátima e Luzinete.


Foto: Arquivo Patricia
Coroas em Forma - 1990
Da esquerda em pé: Tec. Idalicio, Telma, Bernadete, Marivone, Rosália, Terezinha, Maura, Márcia e Nólia. Agachadas: Terezinha Teles, Clélia, Jó Benevides, Lene, Sidinei, None e Linda.


Foto: Arquivo Agnaldo Gama
Guarany Esporte Clube - 1999
Da esquerda em pé: Tec. Gama, Lili, Tonha, Adriana, Ceiça, Mikaela, Rosana e Ana Paula. Agachadas: Jhon Lenon, Lú, Uda, Fabiana, Marilia e Déo.



0 comentários:

Postar um comentário

Agradecimentos:

Carlos Lima, Nivaldo Melo+, Miu Alfaiate, Waldir Montenegro, José Raimundo Dias, Adelmo de Tota, Ionaldo Nunes, Eduardo Miranda, Idma Monteiro, Valtaire Alves Moreira, Agnor Barbosa, Jerry Adriane, Antônio Raumundo, Sr. Dedé, João Messias, Ernane Vasconcelos, Naziozênio Raimundo, Idalicio Pascoal, Erasmo Carlos, Péricles Araújo, Carlos Barbosa, Waldemir Rodrigues, Josevan Alves Dias, Edvaldo Moreira da Silva, Ronilson Menezes, Luiz Moura, Antônio Narciso, João Leal, Vivaldo Assunção, Raimundo, Mimi, Mano e Nelito de Floresta Azul, Agnaldo Gama, Josuel Nunes da Cruz, Antônio Lins de Araújo, Profº Julival Pereira, Uracy Costa, Ubaldo Costa, Domingão do Andrezão, José Gilvan Santos, Raimundo da Vila, Profª Márcia, Zé Mago (Faz. Estrela da Paz), Raimundo Nascimento, Aldair Campos, Givaldo Taxista, Morcher do Paraguaçu, Antônio Macário Filho, João Machado, Edmundo Gonçalves, Noélia Costa, Joselito Leal, Jorge Fernandes, Claudionor José de Lima, Ordival Gama, Adonai PM, Adilson da Mata, Portugal Alfaiate, Jardel Oliveira, César Bernardino, Gilson Ribeiro, Waldir (Neném), Elias Dias, Raimundo Conceição, Guilherme da Bandeirantes, Rita Braitt, Tonico e Lali Brito, Dona Rosalina, José Pereira, Edna Cardoso (SESP), Eduardo Reis, Dona Hélia, Paulo Roberto Dias, César Ribeiro, Elpidio Bispo, Moisés Calazans, Regis da Feira, Leda Alves, Álvoro Caldas, Mário Abreu, Rodrigo Conceição+, José Sebastião dos Santos, Arnaldo Esteves, Zenildo Cerqueira (Quiquinho +), Antônio Macedo, Murilo Benevides, Reinalto Souza.

Depoimento:

Eu acompanhei a incansável luta de Sandoval Novais, para a realização desta obra, que tanto engrandece o passado e o presente da história futebolística da nossa querida Ibicaraí. Através desta imensurável força de vontade, é que a pesquisa aqui publicada torna - se um abrir de olhos, em relação à atenção, com que devemos tratar às gerações futuras que hão de se envolver com o esporte, aqui o leitor (a) encontrará a real narrativa, verdadeiramente encontrará a informação colhida literalmente na fonte, sempre narrada a partir de personagens que atuaram diretamente na história é isto que dá notoriedade e credibilidade a esta obra. Sou testemunha das privações a que Sandoval teve que se submeter por amor ao esporte, mas graças a sua perseverança é que o mundo hoje, tomar conhecimento dos bravos heróis do nosso esporte, esta narrativa certamente será imortalizada, e com certeza, em um futuro próximo teremos o reconhecimento e apoio aos atletas da nossa querida Ibicaraí – Bahia.

Mais um pouco da história

Se ligue na melhor